NBA: Carmelo anota 50 pontos, e Knicks batem o Heat desfalcado de LeBron e Wade

Postado em em Esportes

Já com a melhor campanha da Conferência Leste da NBA[bb], o Miami Heat resolveu preservar seus dois principais astros (LeBron James e Dwyane Wade) nesta terça-feira, na American Airlines Arena. Sem LeBron e Wade, o Heat viu um show de Carmelo Anthony em quadra e caiu diante do New York Knicks por 102 a 90.

Carmelo comandou as ações dentro de quadra e anotou 50 pontos na partida, com 7 bolas de 3 e 17 chutes certos de 24 tentados. Tirando ele, apenas Raymond Felton (10) e JR Smith (14) fizeram mais que 10 pontos no time dos Knicks.

Carmelo foi o grande destaque da partida. Foto: ESPN

Pelo lado do Miami Heat, que também não contou com Mario Chalmers, seu armador titular[bb], Chris Bosh foi o melhor em quadra com 23 pontos, 5 rebotes e 4 assistências.

A derrota do Miami Heat em casa quebrou uma invencibilidade de 17 partidas do time da Flórida na American Airlines Arena. A maior sequência invicta do Heat em seus domínios é de 18 jogos, estabelecida em 2004-05.

Esta também foi a terceira vitória do New York Knicks contra o Miami Heat em 4 partidas na temporada regular.

O Miami Heat tem 58 vitórias e 16 derrotas nesta temporada e segue na liderança da Conferência Leste. Já o New York Knicks (47-26) está em segundo no Leste.

Em outro jogo da noite, o Chicago Bulls (40-33) foi até a capital norte-americana e perdeu para o Washington Wizards (28-46) por 90 a 86. O brasileiro Nenê, que não jogava desde o dia 25 de março, atuou nesta terça-feira e marcou 10 pontos, pegou 7 rebotes e distribuiu 4 assistências.

O grande[bb] destaque do time de Washington foi o armador John Wall, que fez 27 pontos, 8 rebotes e 9 assistências.

Com remotas chances de irem aos playoffs, Wizards vencem Bulls em Washington

Com grande atuação do armador John Wall e uma enterrada[bb] decisiva do pivô Emeka Okafor faltando 45 segundos para o fim do jogo, o Washington Wizards, do brasileiro Nenê, venceu nesta terça-feira o Chicago Bulls na capital americana e chegou à oitava vitória consecutiva em seu ginásio.

Os Wizards, que estão em décimo lugar na Conferência Leste, com campanha de 28 vitórias e 46 derrotas, têm chances quase nulas de irem aos playoffs, já que o oitavo colocado, o Milwaukee Bucks somam 36 vitórias e 37 derrotas na reta final da temporada regular. Por sua vez, o Chicago, sexto na tabela (40-33), já tinha assegurado sua classificação.

Wall foi o grande nome do jogo de hoje no Verizon Center. Ele marcou 27 pontos, deu nove assistências e pegou oito rebotes, ficando muito perto de um triplo-duplo.

A jogada[bb] que decidiu a partida, porém, teve outros protagonistas, entre eles Nenê. Com o placar empatado em 86 a 86, o brasileiro infiltrou e deu assistência para Okafor enterrar e colocar os anfitriões na frente. Faltando oito segundos para o fim do duelo, o ala Trevor Ariza anotou dois pontos em lances livres e deu número finais à partida.

Nenê teve boa atuação, com 10 pontos, sete rebotes e quatro assistências em 28 minutos. Ariza, que começou no banco, e Okafor também marcaram 10, cada, e o armador reserva A.J. Price contribuiu com 13 pontos para os Wizards.

Pelo Chicago, o cestinha foi o ala-pivô Carlos Boozer, que também pegou 12 rebotes. O armador Nate Robinson saiu do banco e foi o segundo melhor marcador do time, com 17.

Em dia para Shaq, Kobe faz triple-double e comanda importante vitória dos Lakers sobre os Mavs

Na noite em que a camisa número 34 usada por Shaquille O’Neal foi aposentada pelo Los Angeles Lakers, Kobe Bryant deu mais uma mostra de que também terá um exemplar entre as que estão eternizadas no teto do ginásio Staples Center, ao conseguir o 19º triplo-duplo da carreira e conduzir o time californiano a uma importante vitória por 101 a 81 em casa sobre o Dallas Mavericks.

Importante porque o triunfo deixa os Lakers, que sofreram com a falta de entrosamento de suas estrelas em grande parte da temporada regular, mais perto de uma vaga nos playoffs. O time está em nono lugar na Conferência Oeste, com 39 vitórias e 36 derrotas, assim como o Utah Jazz, que ficariam com a vaga nos critérios de desempate.

Além disso, os Lakers obtiveram uma vitória sobre um concorrente direto. O Dallas poderia ter ficado com uma campanha de 37 vitórias e igual número de derrotas, mas agora tem 36 e 38.

Kobe marcou 23 pontos, pegou 11 rebotes e deu 11 assistências em 37 minutos (descansou os últimos 55 segundos). O pivô Dwight Howard foi seu principal[bb] coadjuvante, com 24 pontos e 12 rebotes. O também pivô Pau Gasol marcou 14, pegou 10 rebotes e deu 6 assistências, e o ala reserva Earl Clark contribuiu com 17 pontos e 12 rebotes.

Pelos Mavericks, o destaque foi o pivô Chris Kaman, com 14 pontos e 6 rebotes. O ala Dirk Nowitzki teve noite apagada: 11 pontos e 5 rebotes.

Os Lakers chegaram a uma marca de nove vitórias nos últimos 11 confrontos diretos de temporada regular contra o Dallas. Além disso, Kobe se tornou o sexto jogador com mais arremessos na história da NBA – chegou a 10.976, empatando com Elvin Hayes.

ESPN

Deixar comentário

  • (não será publicado)